top of page

VEJA TODOS OS MEUS
DIÁRIOS DE VIAGEM

Registrei cada passo das minhas viagens em um grande relato - cada viagem tem um nome especial!

Bosque Mágico

Muitas vezes um parque de diversões só chama a nossa atenção quando ele traz uma atração icônica. Quando não uma montanha-russa sensacional colocou um parque no mapa pela primeira vez? Para nós, latinos, me lembro como ontem quando o Bosque Mágico anunciou a Zombie Ride, um modelo inédito na América Latina. Pena que não foi o suficiente para o parque trilhar o caminho do desenvolvimento.

Zombie Ride, Bosque Mágico

O Bosque Mágico fica em Monterrey, uma cidade mineradora/siderúrgica no norte do México, com clima desértico. Qualquer dia do verão é muito quente, e o Bosque acaba sendo uma alternativa para quem quer se refrescar num ambiente arborizado. Sua região é parecida com a do Selva Mágica em Guadalajara, e ele fica ao lado de um zoológico e a um dos maiores estádios do México, a arena BBVA Bancomer.

Entrada, Bosque Mágico

Na entrada do parque já tive a notícia triste: a Zombie Ride estaria fora de funcionamento no dia, assim como o Boomerang, um frisbee vintage e o Río Rápido, um river rapids. Mas, vida que segue, né? Entramos no parque com o objetivo de nos divertirmos o máximo que podíamos.

Símbolo, Bosque Mágico

Fomos direto para a área da Zombie Ride, e fiquei impressionado com o abandono. Conversando com o pessoal do parque, foi repassado que raramente o parque opera a montanha-russa, porque o custo da operação dela é alto demais. A situação descrita era visível por conta do mato alto em volta do labirinto de fila e não ter nenhuma movimentação na atração. O desgaste de tinta no trilho também era mínimo. Nota-se também que uma mega estrutura de alimentação foi construída perto da montanha-russa, mas também não era utilizada.

Zombie Ride, Bosque Mágico
Zombie Ride, Bosque Mágico
Zombie Ride, Bosque Mágico
Zombie Ride, Bosque Mágico
O parque fez essa plaquinha fofa para explicar a Física na Zombie, mas seria melhor se ela estivesse funcionando! :(

Com o coração partido com essa situação, fomos na montanha-russa giratória estilo "Wild Mouse" Policia y Ratones, que foi muito divertida! Giramos feito loucos e gostamos da experiência para uma atração desse tipo. Normalmente eu não curto! Hahahaha

Como estávamos morrendo de fome, pedimos uma pizza logo depois da Policia. Ponto para o Bosque Mágico em entregar uma pizza muito boa e gostosa, que comemos em minutos. Aliás, a alimentação do parque é típica, com fast-food americano, mexicano e italiano.

Arriscamos ir na Tornado logo em seguida, e foi uma experiência bem legal. Ela é tão bruta quanto a Super Tornado do Mirabilandia (são o mesmo modelo), mas ainda assim foi ótimo relembrar como é andar nesse modelo. Sempre achei que deviam ter existido mais desse do mundo, como as Boomerangs.

Tornado, Bosque Mágico
Tornado, Bosque Mágico
Tornado, Bosque Mágico

O Bosque Mágico oferece um espaço muito grande para um playground aquático, que diverte bastante a criançada e tem uma pista com um traçado legal de kart. Brinquedos clássicos, como o bate-bate, estão presentes, e o do Bosque ainda era aquele que solta faíscas! O parque ainda oferece um brinquedo lúdico, a Cabaña del Tío Chueco, que veio do Six Flags México e é uma casa maluca, cheia de inclinações e obstáculos!

Pertinho deles está o The King, um brinquedo radical mas que no Bosque Mágico não solta as cadeiras, deixando ele como se fosse uma versão leve do original. Como eu não estava no clima de The King e a fila estava enorme, só passei nele para tirar uma fotinha mesmo.

The King, Bosque Mágico

Entramos no espírito de ir em tudo que podíamos e fomos no Barnstormer, um brinquedo familiar muito legal e que não é muito comum na América Latina. Mas ficamos em êxtase na Mansión del Terror, um labirinto de terror no melhor estilo Castelo dos Horrores que tem dois andares e uma infinidade de pontos de susto e monstros. Simplesmente a melhor experiência do parque!

Barnstormer, Bosque Mágico
Mansión del Terror, Bosque Mágico
Mansión del Terror, o melhor labirinto fixo de horror que já fui em um parque!

O Bosque Mágico tem a FEMSA, empresa que controla a Coca-Cola no México, como proprietário, e existem milhares de referências a Coca-Cola no parque, inclusive no próprio nome. À esquerda da fonte de garrafas de Coca (que não jorra Coca) fica toda a área infantil, que tem o Splash como brinquedo principal. O parque também honra seu nome "Bosque" com a quantidade de árvore presente.

Fonte Coca-Cola, Bosque Mágico

Encerramos nosso dia voando no Sky Flyer, vendo Monterrey de cima e curtindo uma bela brisa de fim de tarde. Para finalizar com chave de ouro, fomos tirar fotos com a árvore mágica símbolo do parque. Ficamos até o último minuto, e mesmo sem a Zombie Ride, tivemos um dia divertido.

Sky Flyer, Bosque Mágico

Se o Bosque Mágico tivesse focado mais na conservação de sua estética e não deixasse nenhum brinquedo fechado, ele teria potencial para daqui a uns cinco anos começar a rivalizar com o Six Flags México em ser um destino no país, mas na condição atual simplesmente não deu. O parque, infelizmente, encerrou suas operações em 28 de Agosto de 2022.

169 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


StormRunner.jpg

SE SENTIU INSPIRADO? VAMOS VIAJAR!

Conheça nossa agência de viagens!

Na Scream!, você encontra a forma que mais se adequa para você viajar: seja de excursão ou comprando um pacote! Te falei que dá para montar seu próprio pacote e comprar ingressos para os melhores parques espalhados pelo mundo? Ah, tem mais! Dá para você ter seu próprio roteiro personalizado!

bottom of page