top of page

VEJA TODOS OS MEUS
DIÁRIOS DE VIAGEM

Registrei cada passo das minhas viagens em um grande relato - cada viagem tem um nome especial!

Valleyfair

Atualizado: 9 de abr.


Nada mais me anima do que estar em uma rodovia e ver um parque surgindo no horizonte. É desse jeitinho que é a chegada no Valleyfair, o maior parque temático do estado de Minnesota e um dos maiores da região dos grandes lagos dos Estados Unidos junto com o Six Flags Great America e Cedar Point. Inclusive, foi o Valleyfair junto com o Cedar Point que fundou a Cedar Fair, uma das maiores redes de parques temáticos regionais do mundo. 


Valleyfair
Só eu sinto ansiedade ao sair do carro e ver essa paisagem?

Valleyfair entrance


O dia aparentava ser bastante cheio, especialmente por conta da presença de muitas excursões escolares. Achei que teríamos problemas por conta do alto público, mas tanto a entrada no Valleyfair como o restante do dia, mesmo com filas, foi de alta fluidez. Não via a hora de embarcar nas principais montanhas-russas e conhecer uma das minhas referências de parque quando eu pesquisava no Google  parques do mundo na época de adolescente.


Valleyfair entrance

Valleyfair entrance

Valleyfair
A temática toda do parque é estilo retrô

Valleyfair entrance

O Valleyfair é em formato retangular, mas seus caminhos são bem irregulares, sendo um pouco fácil de se perder nas curvas. Seguimos pela direita até a Renegade, no fundo do parque, que estava sem filas. A Renegade foi uma das montanhas-russas que eu vi quando menor construir através de fotos e vídeos da internet, então finalmente andar nela foi uma das melhores sensações do mundo. O percurso é bastante compacto e agressivo, com curvas com inclinações fortíssimas. O tipo de montanha-russa de madeira que eu gosto!


Valleyfair old west
Se começar a ver construções de Velho Oeste, está no caminho certo para a Renegade!

Wheel of Fortune no Valleyfair
No caminho, você passará pelo Wheel of Fortune


Renegade no Valleyfair
Renegade

Avançando ainda mais para o fundo do parque, chegamos à dupla de atrações Excalibur e Thunder Canyon. A Excalibur é uma montanha-russa raríssima, uma das primeiras montanhas-russas híbridas da era moderna a ser aberta. Com suportes de madeira e trilhos de aço, a Excalibur tem uma queda extremamente forte, com um airtime (aquela sensação de levitar do banco!) sensacional! O restante do percurso é um agradável passeio pela floresta, assim como os botes de corredeira do Thunder Canyon.


Excalibur no Valleyfair

Seguimos voltando até o meio do parque até chegar no Planet Snoopy, área infantil que guarda a High Roller, a montanha-russa mais antiga do parque em funcionamento (1976). Sendo completamente de madeira, achei que ela seria bobinha, porém suas colinas de subidas e quedas são ótimas para airtime! Se não fosse a fila, com certeza iria de novo!


High Roller no Valleyfair

High Roller no Valleyfair
High Roller e uma de suas colinas

Monster no Valleyfair
O Monster é um brinquedo super divertido que fica perto da High Roller

Valleyfair theather
O Valleyfair tem um teatro que abriga grandes espetáculos!

O Planet Snoopy do Valleyfair é gigantesco, e tem um monte de brinquedos divertidos para as crianças, de todas as idades. Os pequenos podem experimentar sua primeira montanha-russa na Cosmic Coaster, sentir a sensação de voar pela primeira vez, embarcar em carrinhos e barquinhos, além de assistir um show dos personagens da turma do Snoopy! 


Planet Snop no Valleyfair



Clássica montanha-russa dos parques do hemisfério Norte, a Corkscrew do Valleyfair tem um percurso de 1 loop e 2 parafusos, ficando três vezes de cabeça para baixo. Por incrível que pareça, a experiência nela foi boa, sem ser desconfortável. Ao lado dela, fica o The Wave, um megasplash com uma onda super gostosa que molha todo mundo, e a roda-gigante do parque.


Corkscrew no Valleyfair

Corkscrew no Valleyfair

Corkscrew no Valleyfair
Corkscrew


Ferris Wheel no Valleyfair
Até a roda-gigante é retrô!

Ferris Wheel no Valleyfair

O melhor lugar que encontramos para almoçar foi o Coaster Express, uma lanchonete retrô com tema de montanha-russa. Como os cardápios nos parques estadunidenses não são grande coisa, pedimos o mais proteico possível: tiras de frango com macarrão e queijo. 


Coasters Drive-In no Valleyfair

Coasters Drive-In no Valleyfair

Coasters Drive-In no Valleyfair
Comida típica de parque de diversões

Depois do almoço, a nossa próxima parada foi fazer a digestão na fila da Wild Thing, a maior montanha-russa do parque. Eu tive duas experiências: uma no penúltimo assento e a outra no último assento e foram completamente diferentes! O airtime é matador no último assento, e você é praticamente ejetado com muita força do banco, especialmente nas colinas finais que são baixinhas e o trem, em alta velocidade, faz aumentar a sensação da alma saindo do corpo.


Wild Thing no Valleyfair

Wild Thing no Valleyfair

Wild Thing no Valleyfair

Wild Thing no Valleyfair

Wild Thing no Valleyfair

Em frente à Wild Thing, fica dois brinquedos incríveis: o Xtreme Swing, um balanço gigante de alta velocidade que te coloca de cara para o chão várias vezes; e a Power Tower, torres de propulsão e queda livre. Ambos usam ar comprimido, então é muito divertido sentir a diferença brusca nos lançamentos e na queda, quando o ar comprimido é expelido. 



Power Tower no Valleyfair
Power Tower

Para fechar as atrações do meio do parque, fomos à Mad Mouse, uma montanha-russa do estilo Wild Mouse, parecida com a que fomos no Michigan’s Adventure. Nada de especial, exceto que é preferível ir nela no meio para o fim do dia, já que a fila diminui consideravelmente. É uma ótima montanha-russa para as crianças fazerem a transição das infantis para as maiores. 



Valleyfair

Valleyfair

Para quem gosta de parques aquáticos, o Valleyfair oferece o Soak City, que ocupa ¼ da área do parque. Pelo que pude ver do lado de fora, os toboáguas são bem legais, mas nada do que já não tenhamos experimentado nos excelentes parques aquáticos do Brasil. Dito isso, seguimos para a Route 76, a área mais próxima da entrada e a última que faltava explorar.


Route 76 no Valleyfair

Route 76 no Valleyfair

A Route 76 é uma homenagem à Rota 66, porém com uma mudança no número devido a ser o ano da inauguração do Valleyfair (1976). O primeiro brinquedo que vimos foi o sensacional North Star, uma torre giratória de 70 metros de altura que dá para ver a cidade de Minneapolis e sua região metropolitana. Incrível! 


North Star no Valleyfair

A área tem atrações clássicas, como o Scrambler, o percurso de carros antigos, o megalooping Delirious, um tilt-a-whril (eu amo esse brinquedo!) e o Northern Lights, um disko coaster similar ao da Nerf no Beto Carrero World. Mas, quem rouba a cena é a Steel Venom, uma montanha-russa em formato de U que vai-e-volta com um lançamento que chega até 109 km/h na torre oposta, além de um freio que segura o trem antes da queda final. A melhor experiência que tive em montanhas-russas desse tipo até hoje!



Northern Lights no Valleyfair
Northern Lights

Scrambler no Valleyfair
Scrambler

Steel Venom no Valleyfair
Steel Venom


Flying Eagles no Valleyfair
Flying Eagles

Tilter no Valleyfair
Tilt-A-Whril

Valleyfair
Obrigado, Valleyfair!

Terminamos o dia no Valleyfair com a sensação de que ficaríamos mais tempo se o tempo do parque permitisse. Mesmo com as filas, deu tempo para fazer todas as atrações que queríamos, o que comprovou a qualidade do parque em relação à sua operação de brinquedos. É um parque extremamente divertido, e faz uma dupla maravilhosa em Minneapolis junto com o Nickelodeon Universe. Espero que receba mais investimentos em breve!


Perguntas frequentes:


Onde fica o Valleyfair?

O Valleyfair fica na 1 Valleyfair Drive na cidade de Minneapolis, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos.


Como chegar ao Valleyfair?

O aeroporto mais próximo é o de Minneapolis-St. Paul (MSP). A cidade de Minneapolis oferece a linha 493 de ônibus que vai até a Marshall Road Transit Station em Shakopee, e depois pegar a linha 499H de ônibus até o Valleyfair. Uber/Lyft são opções também. 


Quais são as melhores atrações do Valleyfair?

Wild Thing, Steel Venom e Renegade.


Quais são os melhores meses para visitar o Valleyfair?

Maio, Junho, Setembro e Outubro.


Qual é a melhor ordem para fazer as atrações e brinquedos do Valleyfair?

Renegade / Excalibur / Thunder Canyon / High Roller / Wild Thing / Xtreme Swing / Power Tower / North Star / Steel Venom / Northern Lights / Delirious / The Wave / Mad Mouse. 


Qual é a melhor dica para o Valleyfair?

Chegue cedo e corra direto para o fundo do parque andar na Renegade e na Excalibur. A Excalibur, a Mad Mouse, a High Roller, a Power Tower e o Northern Lights são atrações com longas filas, então, caso alguma esteja com uma fila muito grande, opte por ir no fim do dia que a situação terá melhorado. 


Que tipos de comida estão disponíveis no Valleyfair?

Comida típica de parque de diversões norte-americano, como fast-food de hambúrgueres, frango frito, pizza e sorvetes. Há também uma unidade do Panda Express, que contém comida chinesa de rápido preparo. 


Quanto custa o Valleyfair?

O passaporte de 1 dia é de USD 40 (aproximadamente R$ 230).


Qual é a duração das filas no Valleyfair?

Moderadas (de 30min até 60min).


Qual é o site do Valleyfair?

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


StormRunner.jpg

SE SENTIU INSPIRADO? VAMOS VIAJAR!

Conheça nossa agência de viagens!

Na Scream!, você encontra a forma que mais se adequa para você viajar: seja de excursão ou comprando um pacote! Te falei que dá para montar seu próprio pacote e comprar ingressos para os melhores parques espalhados pelo mundo? Ah, tem mais! Dá para você ter seu próprio roteiro personalizado!

bottom of page