top of page

HEY!

Antes de ler, se você quiser saber mais detalhes de COMO foi o processo de me planejar para viajar e visitar esse parque, não deixe de ler meus diários de viagem. Caso seja muita informação para absorver e você gostaria de ter uma consultoria com roteiro personalizado, não deixe de me chamar no Whatsapp!

Walt Disney World - Disney's Animal Kingdom

Atualizado: 29 de jan. de 2022

Maior parque do Walt Disney World Resort e último parque inaugurado pelo mesmo, o Disney's Animal Kingdom tem como sua principal atração seus animais, sendo o parque todo dedicado e montado ao redor dessas incríveis criaturas. O símbolo do parque, a Árvore da Vida, localiza-se bem no centro do parque, possuindo 42m e faces de animais esculpidas em seu tronco.

A entrada do Animal Kingdom denomina-se Oasis, o primeiro ambiente imersivo em árvores que o parque oferece. Em seu centro, uma grande exibição concentra animais conhecidos de nossa fauna da floresta tropical, como tamanduás, coalheiros, araras-azuis e cisnes. A vegetação é bastante densa, então para encontrar um desses animais é preciso procurar com cuidado (para não assustá-los) e atenção.

Caso vá em meses como Janeiro, Julho ou Dezembro, é indispensável o uso do Fastpass+ para ter uma visita sem problemas com fila. O sistema permite três atrações, escolhidas em quiosques que estão mostrados no mapa com o símbolo FP+ ou previamente através do site e app My Disney Experience.

ATENÇÃO: por poder escolher previamente pode acontecer que algumas atrações, em dias lotados, já se encontrem indisponíveis pro FastPass+ logo no início do dia.

Passado o Oasis, chega-se a Discovery Island, a área central do Animal Kingdom. Sua principal atração é o surpreendente cinema 3D do Vida de Inseto, It's Tough to be a Bug. Localizado dentro da Árvore da Vida, suas sensações (que não irei revelar quais!) são as melhores que irá encontrar por toda a visita em Orlando. Imperdível.

Ao redor da Árvore da Vida, muitas lanchonetes e barraquinhas de souvenires se localizam. Vale lembrar que refeições como saladas, pizzas e carnes em geral são servidas com um sabor bastante picante, o que nós, brasileiros, não estamos muito acostumados.

Assim como o resto do Animal Kingdom, toda área possui exibições de animais meio que "escondidas" por árvores e outras vegetações. Enquanto estiver na Discovery Island, procure pelos cangurus e crocodilos em frente ao Pizzafari. Caso queira ir para África, repare no caminho nos micos e lontras.

Assim como é possível ir para África, também pode direcionar-se a Ásia e a Dinoland U.S.A, as outras áreas do Animal Kingdom. Levando em conta que seguimos para a área que homenageia o continente africano, encontramos lojas que vendem artesanatos africanos, performances de rua, e o primeiro restaurante luxuoso, o Tusker House.

A área de Avatar, Pandora, impressiona logo na entrada da área a partir da Discovery Island. O local representa o Valley of Mo'ara, ambiente em que se passou o filme Avatar. Quem viu a produção cinematográfica deve lembrar das pedras flutuantes do mundo dos Na'vi, muito bem representadas pela Disney. A empresa do Mickey mais uma vez dá uma aula de tematização ao representar a complexa flora de Pandora, que já impactam os visitantes a luz do dia, mas é sob a luz da lua que tudo se ilumina, revelando uma Pandora mágica e hipnotizante.

Os dois brinquedos de Pandora só reforçam a grandiosidade e a magnitude da nova área do Animal Kingdom. Flight of Passage é simplesmente a melhor atração que já andei em toda vida e que não perdia a graça mesmo depois de várias vezes indo. Sua ambientação, enredo, tecnologia e sensações deixam o mais exigente fã de parques de diversões boquiaberto e até mesmo emocionado. Arrisco dizer que essa atração, que representa o rito de passagem dos Na'vi em cima dos temidos Banshee, é o que temos de mais avançado no mundo dos simuladores de parques hoje. Na'vi River Journey é um passeio tranquilo de barco pela flora de Pandora, e encanta ao abusar da luminescência das plantas pandorianas.

A alimentação em Pandora é um show à parte. Os pratos são mais saudáveis do que aqueles que estão no nosso imaginário da culinária americana, com destaque para um prato de peixe com legumes delicioso. A sobremesa que une blueberry e maracujá é um HINO e precisa ser espalhada e exaltada no mundo todo. Para quem gosta (e pode!) os drinks de Pandora também não deixam a desejar.

No fundo da África, o Kilimanjaro Safaris oferece uma experiência única, principalmente para quem está acostumado com as jaulas dos zoológicos brasileiros. Depois de embarcados num veículo tradicional de safári, percorre-se um imenso local recheado com vegetação típica de savana.

O contato com os animais é imediato, visto que eles percorrem livremente pelo local como se o veículo nem estivesse ali. Existem mais chances de rinocerontes, avestruzes e girafas chegarem pertinho, porém é possível ver também zebras, leões, hipopótamos e gorilas. Durante o passeio, solavancos podem ocorrer. Caso não queira ter a experiência do safári, é oferecido caminhos protegidos pelo mesmo ambiente.

Uma atração bastante ignorada (porém, excelente!) por muitos que se dirigem ao Animal Kingdom é o trem que leva ao Rafiki's Planet Watch, local onde estão instaladas as dependências veterinárias do Animal Kingdom. A estação inicial é ao lado direito da entrada do Kilimanjaro Safaris.

Ainda na África, localiza-se o Festival of the Lion King, uma versão encurtada do musical da Broadway. É lindo! Sempre me emociono quando vejo, especialmente pelo show retratar os momentos mais importantes da trama do Rei Leão. Para não perder nenhum horário dos shows oferecidos, não hesite em pegar o Times Guide na entrada do Animal Kingdom junto com o mapa. O Festival of the Lion King possui duração de trinta minutos.

À medida que a vegetação muda, e muitos bambus aparecem, a região da Ásia começa a tomar forma. Para quem é fascinado por pássaros, o show de Up! Altas Aventuras mostra o voo de diversas aves de rapina, assim como seu relacionamento na natureza.

Logo depois do teatro desse show, é encontrado o segundo restaurante do Animal Kingdom, o Yak & Yeti, oferecendo comida asiática e um pouco mais em conta que o da África. Ao seu lado, fica a entrada do Maharajah Jungle Trek, que são diversas exibições contendo tigres, dragões de komodo, macacos e morcegos.

O Kali River Rapids é a única atração aquática do Animal Kingdom, localizada ainda na Ásia. O percurso não é muito emocionante, mas espere muitos jatos d'água surpresas. O que realmente faz a adrenalina pulsar no sangue é a atração principal de todo o Animal Kingdom: a Expedition Everest.

Baseada na lenda da montanha proibida, a montanha-russa custou 100 milhões de dólares, a mais cara da história de todos os parques Disney. O trem do brinquedo leva o visitante a 34 metros de altura (que dá impressão de ser muito mais). Após o lift, a descida é feita de costas a 80 km/h. Apesar de inicialmente parecer medonha, o resto do percurso é bastante tranquilo e oferece diversão a toda família.

A última área do parque é a Dinoland U.S.A., dedicada aos animais pré-históricos. As crianças podem se divertir no Boneyard, um playground para escavar fósseis! A área pode chocar pois destoa um pouco do "padrão de parques Disney". O local contém versões maiores dos brinquedos em estilo carrossel que estamos acostumados a ver nos parques brasileiros. As duas montanhas-russas gêmeas do local, a Primeval Whril, eram fracas demais, divertindo somente crianças e os adultos mais medrosos. Elas foram removidas no início de 2020.

Entretanto, o simulador DINOSAUR, baseado no antigo filme da Disney, se destaca como uma experiência muito divertida, e algumas vezes até assustadora. O passeio consiste em um passeio em sua maioria no escuro pelo mundo dos dinossauros, contendo muitos bonecos animatrônicos, que podem assustar crianças.

É possível curtir também o musical do Procurando Nemo, que conta a história do filme. As crianças adoram, porém é uma atração totalmente dispensável caso esteja com adolescentes. A Dinoland U.S.A. dispõe somente de lanchonetes.

O ambiente do Disney's Animal Kingdom é muito gostoso de se passar o dia, principalmente pela quantidade de árvores que o parque possui. Cada área temática tem seus detalhes minunciosamente construídos (repare no chão!) e preservados, possuindo trilha sonora, como no parque brasileiro Hopi Hari.

O Animal Kingdom corrigiu um antigo defeito: não funcionar até de noite. Agora, quando o sol se põe, o parque é invadido pelo misticismo noturno de suas regiões, além de executar o Rivers of Light, um emocionante show sobre uma lenda asiática de coexistência dos animais com a Terra. Além disso, a área de Pandora: The World of Avatar torna-se um show à parte.

Para os interessados somente em brinquedos, como a maioria dos adolescentes, uma decepção pode ocorrer. O Animal Kingdom dispõe de menos de cinco atrações que irão satisfazê-los. Já quem gosta de brinquedos e shows é um prato de cheio de diversão! Marque no mapa o que tiver interesse e aproveite para curtir a noite no parque indo ao Kilimanjaro Safáris.

Com crianças, o Animal Kingdom vale a pena fazer a caça ao tesouro do Russel, de UP Altas Aventuras. Na ponte em direção à Discovery Island está o posto do Wilderness Explorers, a organização de Russel para ser um escoteiro. O parque faz uma atividade com as crianças, que ganham um caderno com pontos que elas devem visitar no parque inteiro, para saber mais da faunda e flora. Ainda ganham selos e brindes! Eu fiz, e foi uma ótima maneira de conhecer o parque!

Muitos personagens da Disney se encontram no Animal Kingdom. Apesar do mapa só indicar o local em que pode encontrá-los (símbolo da silhueta do Mickey), pode-se esperar sessões de fotos com o Mickey e seus amigos fantasiados com roupas safári, Tico e Teco, Tarzan, e a formiga Flik do Vida de Inseto.

As filas não costumam ser longas, com exceção da Expedition Everest em dias muito cheios. Caso o parque esteja assim, procure fazer as atrações na seguinte ordem: Pandora > África > Ásia > Dinoland U.S.A. Para quem está disposto a entrar no clima Disney e ama animais, a visitação, como qualquer parque da terra de Mickey, é imperdível.


---

Resumão do Animal Kingdom:

Alimentação: Fast-food, restaurantes com buffet (self-service) e restaurantes à la carte.


Meu lugar favorito para comer é o Satu'li Canteen, que fica na área de Pandora - The World of Avatar (recomendo muito o prato com peixe!). Outro lugar super interessante e tranquilo é o Flame Tree Barbecue. Para ter uma experiência com personagens, o lugar certo é o Tusker House, em que Donald e seus amigos aparecem!


As reservas podem ser feitas através do aplicativo My Disney Experience ou via website.

Como chegar: O aeroporto mais próximo é o de Orlando (MCO). Para chegar ao parque, é recomendável ir de carro ou Uber. Se você ficar hospedado em um resort do Walt Disney World, pode pegar os ônibus oficiais do complexo.

Dica campeã: O aplicativo My Disney Experience é o seu melhor amigo ao visitar o Walt Disney World. Fique de olho nele sempre, porque ele mostra em tempo real aonde estão e quais são os personagens para tirar foto, os tempos de fila das atrações, os fast-pass disponíveis, aonde estão os fotógrafos do PhotoPass, etc.

Filas: moderadas (+60min) a pesadas (+120min). Dê preferência em chegar ao parque pela manhã cedo e correr para o Avatar Flight of Passage.

Melhores atrações: Avatar Flight of Passage, Expedition Everest e Kilimanjaro Safaris.

Melhores meses para visitar: Maio, Junho e Outubro.

Melhor ordem de brinquedos dentro do parque: Avatar Flight of Passage / Kilimanjaro Safaris / The Festival of the Lion King / Rafiki's Planet Watch / UP! A Great Bird Adventure Show / Kali River Rapids / Expedition Everest / ALMOÇO / Finding Nemo: The Musical / Primeval Whril / DINOSAUR / Meet Mickey and Minnie at Adventure Outpost / It's Tough to be a Bug! / Na'vi River Journey / Rivers of Light

Preço: Os ingressos do Walt Disney World são da seguinte forma:

Em relação ao tipo, eles podem ser Park Hopper, Park Hopper Plus e Non-Park Hopper.

Quando um ingresso é Park Hopper você pode ficar pulando de parque em parque em um dia, isto é, visitar mais de um parque em um dia. Você pode utilizar somente no Magic Kingdom, Animal Kingdom, Hollywood Studios e Epcot.

Quando um ingresso é Park Hopper Plus, você tem tudo que o Park Hopper faz, porém pode utilizar também no Blizzard Beach e Typhoon Lagoon.


Em relação as datas, eles podem ser:

1) Datas marcadas (Basic) - você compra de acordo com a quantidade de dias que você quer visitar os parques Disney. Você escolhe uma primeira data, e tem um período de utilização do ingresso, isto é, você tem uma data limite para ir todos os dias que comprou.

2) Datas flexíveis (Flexible) - você também compra de acordo com a quantidade de dias que você quer visitar os parques Disney, porém você tem até 14 dias para ir em todos os dias que comprou.

3) 4 dias, 4 parques (existente por tempo limitado) - você compra o ingresso que só te dá acesso a um parque diferente por dia. Você obrigatoriamente tem que visitar um parque diferente por dia, e só pode ser 4 dias.


O preço do ingresso de 1 dia Basic Non-Park Hopper é US$ 109,00 (adulto).

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


StormRunner.jpg

SE SENTIU INSPIRADO? VAMOS VIAJAR!

Conheça nossa agência de viagens!

Na Scream!, você encontra a forma que mais se adequa para você viajar: seja de excursão ou comprando um pacote! Te falei que dá para montar seu próprio pacote e comprar ingressos para os melhores parques espalhados pelo mundo? Ah, tem mais! Dá para você ter seu próprio roteiro personalizado!

bottom of page