top of page

HEY!

Antes de ler, se você quiser saber mais detalhes de COMO foi o processo de me planejar para viajar e visitar esse parque, não deixe de ler meus diários de viagem. Caso seja muita informação para absorver e você gostaria de ter uma consultoria com roteiro personalizado, não deixe de me chamar no Whatsapp!

Lagoon

Atualizado: 1 de jul.


Existem alguns parques de diversão que se tornam lugares mágicos e sagrados para nós, seja por uma memória de infância e adolescência, ou porque tivemos um dia tão incrível que o lugar fica no nosso coração para sempre. Mal sabia eu que um parque muito, mas muito longe da minha casa, localizado em uma cidade que tem um grande lago salgado, se tornaria esse lugar mágico e sagrado no meu coração.


Lagoon em Salt Lake CIty


O Lagoon é um dos maiores parques de diversões dos Estados Unidos e a melhor maneira de defini-lo é como um Playcenter que se desenvolveu e virou um grandioso parque. São 11 montanhas-russas, sendo que 4 delas o parque construiu por conta própria e 2 são modelos idênticos à Colossus e a Tornado que operaram no saudoso parque paulista em seu auge no século XX.


Lagoon em Salt Lake CIty

Lagoon em Salt Lake CIty

Lagoon em Salt Lake CIty

Com o mapa em mãos, vi que são tantas atrações no Lagoon que foi difícil chegarmos a um consenso por onde começar. Depois de passar pela entrada, que parece que você está entrando em um parque pequeno do interior dos EUA, fomos correndo em direção à parte esquerda, onde fica a montanha-russa Cannibal.


Cannibal no Lagoon em Salt Lake CIty

A Cannibal é a montanha-russa mais radical do Lagoon, e tem um percurso extremamente ousado: depois do trem subir 63 metros de altura através de um elevador, ele cai em queda de 116°, alcançando 112 km/h e passando por 3 inversões ABSURDAS! Você sente todas as sensações do mundo na Cannibal: medo, coragem, desespero, felicidade. A experiência foi tão maravilhosa que fomos seis vezes.



Uma das características mais fortes do Lagoon é a preservação irretocável de brinquedos antigos. Ao redor da Cannibal, vimos três: o enterprise Centennial Scream, uma roda-gigante que começa girando deitada e fica em 90°; o Paratrooper, famoso “twister” dos parques de diversões brasileiros; e o Tilt-A-Whril, um carrossel em que os assentos giram de acordo o peso dos ocupantes na cadeira - com o balanceamento certo, você pode girar igual uma xícara maluca!



Além desses, outro brinquedo preservado é a montanha-russa Jet Star 2, mesmo modelo da Tornado do Playcenter. No Lagoon, ela está em perfeito estado e funciona a todo vapor! Ela é literalmente a “montanha-russa da sarrada” pois atocha seis pessoas no trem SEM CINTO! Isso mesmo! Essa montanha-russa não tem travas e cintos. Seu percurso foi perfeitamente calculado para que a gravidade segure todas as pessoas, juntas e empacotadas dentro do trem.



Para quem curte emoções fortes, o Samurai é um prato cheio! O brinquedo é um dos melhores da categoria “radical” que eu já vi na vida, especialmente porque enquanto ele gira, você perde totalmente sua noção de direção! Ao mesmo tempo, você se sente tão leve no ar que pode sentir como se tivesse asas e pudesse dar cambalhotas no céu.


Samurai no Lagoon em Salt Lake CIty

Samurai no Lagoon em Salt Lake CIty

Apesar de gostar de ir em todas as atrações radicais possíveis, eu sigo tendo medo de estilingues, então fingi que nem vi o Catapult. A atração vizinha, as torres de queda livre e propulsão Rocket, são mais do meu agrado e posso dizer que a vista lá de cima das montanhas de Utah que rodeiam o parque foram uma das coisas mais lindas que já vi na vida.



Infelizmente, a nova atração para o ano de 2023, a montanha-russa multisensorial Primordial, não ficou pronta durante nossa visita. Tivemos uma experiência parecida em uma atração semelhante, a Wonder Mountain's Guardian no Canada's Wonderland. Esse tipo de atração combina tira ao alvo com curvas e quedas tradicionais de montanhas-russas. 



Como o meio do parque seguia muito cheio de visitantes, atravessamos o Lagoon e fomos até a ponta direita, onde fica a montanha-russa Wicked. Apesar dela ser verde, não tem nenhuma ligação com o musical de mesmo nome (na minha cabeça tem). O grande destaque dela é o lançamento em vertical de 90 graus, o que faz o trem alcançar 88,5 km/h de velocidade máxima e fazer duas inversões. Eu AMEI a Wicked, principalmente sua intensidade. Queria ela no quintal da minha casa…



Outra montanha-russa muito conhecida por quem visitou o Playcenter no começo da década de 1980 é a Colossus. No Lagoon, a irmã gêmea dela recebe o nome de Colossus: The Fire Dragon, e é uma experiência MUITO FORTE. Suas forças gravitacionais são mais intensas que na Looping Star, fazendo os visitantes serem amassados uns contra os outros nas curvas, como em um brinquedo musik/amor express. Também foi uma atração que fomos bem mais de uma vez!



Por falar em Musik Express, tem um na frente da Colossus! Além dele, temos uma Wild Mouse “turbinada” com túneis e carros que giram bastante. Para quem gosta de girar em todas as direções dando cambalhotas, o Cliffhanger é a atração perfeita! Ele é um topspin (como o Ekatomb do Hopi Hari) avançado, com giros mais fortes e chafarizes que atingem os visitantes durante as cambalhotas. Eu saí completamente encharcado!



Outra atração por ali perto que me fez rodar, rodar, rodar… foi a Spider, uma montanha-russa giratória com um percurso mega compacto. Cada rodada que o trem dava nas curvas da Spider era como uma puxada absurda para a lateral. Sensação muito louca! Esse tipo de montanha-russa é ótimo para quem ainda tem medo das grandonas mas já quer sentir adrenalina.


Spider no Lagoon em Salt Lake City

Spider no Lagoon em Salt Lake City

O Lagoon é um dos parques de diversões mais antigos dos Estados Unidos, tendo sido inaugurado em 1886. Sua atração mais antiga ainda em operação é a Rollercoaster, uma montanha-russa de madeira que é uma delícia! Suas quedas e colinas quase não tremem, e você consegue dar boas risadas com o pouco airtime (sensação de levitar do banco) que a Rollercoaster dá. Repetimos várias vezes também! 



Almoçamos e jantamos no Biergarten, um restaurante alemão incrível localizado ao lado da entrada da Rollercoaster. O cardápio inclui comida típica alemã, além de opções de saladas, wraps e culinária estadunidense gourmet, como excelentes pratos de frango frito e hambúrgueres.



Depois de ter feito todas as atrações que gostaríamos, fomos explorar o Lagoon, já que ainda tínhamos metade do dia para aproveitar. Por ter muitos brinquedos, as filas do Lagoon são muito tranquilas! A primeira atração que fomos foi o Wild Kingdom Train, um trem que percorre um lago e você vê animais enjaulados (infelizmente, esse é o único ponto negativo do Lagoon).


Wild Kingdom Train no Lagoon em Salt Lake City

Wild Kingdom Train no Lagoon em Salt Lake City

Do trem, vimos três brinquedos clássicos: o navio pirata Tidal Wave, o chapéu mexicano Turn of the Century e a roda-gigante de gaiola Rock-O-Plane. Eu ainda não tive coragem de ir em um brinquedo como o Rock-O-Plane por puro medo de ficar enjoado e estragar meu dia. Evito demais atrações que giram de forma tão forte.



A área infantil do Lagoon é uma gracinha! São muitos brinquedos (no total, são 20!), incluindo a montanha-russa Puff: The Little Dragon, que o parque foi muito gentil em nos deixar ir! Demos 4 voltas, junto com as crianças pequenas (bem pequenas) e viramos atração do parque junto com a montanha-russa! 😅 



Perto da área infantil, fica a Bombora, uma montanha-russa familiar com temática de surf, que toca aqueles rock de praia característico do universo do surf. O percurso dela é muito divertido, e é uma excelente adição para pais e filhos aproveitarem juntos. Outra montanha-russa que é perfeita para isso é a The Bat, uma montanha-russa suspensa com ótimas curvas e pequenas quedas.



Descobrimos mais alguns ótimos brinquedos do Lagoon, que ficam “escondidos” perto da The Bat: o Air Race (mesmo modelo do Rebuliço do Beto Carrero World), que faz barulho de avião enquanto funciona; o Flying Aces, em que você gira no céu enquanto pode controlar sua gôndola de acordo o vento; e o OdySea, um brinquedo parecido com o Dumbo, mas que tem chafarizes para molhar a galera enquanto todo mundo sobe e desce!



No fundo do parque, bem ao fundo mesmo, passando a Puff: The Little Dragon, o Lagoon guarda uma joia: uma réplica de uma cidade de Velho Oeste com ótimos restaurantes e lanchonetes, incluindo a The Ice Cream Corner, que tem sabores exóticos de sorvete, como o sorvete de framboesa e de amora. A única atração dessa área são as excelentes corredeiras do Rattlesnake Rapids, que tem jatos d’água posicionados especialmente para encharcar os visitantes!



Terminamos o dia curtindo uma diversão sincera nos trens-fantasmas Terroride e Dracula’s Castle. São atrações simples, mas com efeitos muito bons de luz negra e fumaça! Vi algumas crianças se assustando para valer, o que já cumpre a função de um trem fantasma. Aproveitamos os últimos minutos vendo a galera curtindo o teleférico que leva de uma ponta a outra do Lagoon e girando no carrossel.


Terroride no Lagoon em Salt Lake City

Lagoon em Salt Lake City

Lagoon em Salt Lake City

Lagoon em Salt Lake City
O parque tem muitas barraca de comida espalhadas por todas as áreas

Lagoon em Salt Lake City
Arcade, onde ficam os fliperamas do Lagoon

Lagoon em Salt Lake City

Além de tudo que eu escrevi, o Lagoon tem um pequeno parque aquático dentro dele, o Lagoon-A-Beach, além de shows frequentes, que acontecem em alguns dos palcos espalhados pelo parque. É um parque extremamente completo, e eu gostaria de ter tido dois dias para poder curtir ainda mais desse lugar incrível! São poucos parques que mantêm essa excelência de serviço, em todos os aspectos.


Lagoon em Salt Lake City

Lagoon em Salt Lake City
Parque aquático Lagoon-A-Beach

Lagoon em Salt Lake City
Supere e desafie a gravidade!

Fui muito feliz em cada segundo que estive no Lagoon. O parque me surpreendeu com absolutamente tudo, desde a conservação das atrações e a ousadia de construir suas próprias montanhas-russas (Bombora, Cannibal, Primordial e Wicked) até a variedade de brinquedos para todos os gostos. O Lagoon é a prova que você não precisa ter atrações temáticas megalomaníacas para ter um dia divertido e mágico. Tudo que precisamos é de um dia sem estresse com tempo de sobra para curtir os brinquedos, seja qual for.


Perguntas frequentes:


Onde fica o Lagoon?

O Lagoon fica na 375 North Lagoon Drive, na cidade de Salt Lake City, no estado de Utah, nos Estados Unidos.


Como chegar ao Lagoon?

O aeroporto mais próximo é o de Salt Lake City (SLC). Para chegar saindo do centro de Salt Lake City, você pode pegar a linha de ônibus 455. Como alternativa, é possível pegar um Uber/Lyft, que tem ampla abrangência pela região.


Quais são as melhores atrações do Lagoon?

Cannibal, Wicked e Primordial.


Quais são os melhores meses para visitar o Lagoon?

Maio, Junho, Setembro e Outubro.


Qual é a melhor ordem para fazer as atrações e brinquedos do Lagoon?

Primordial / Cannibal / Samurai / Rocket / Jet Star 2 / Wicked / Spider / Wild Mouse / Cliffhanger / Colossus / Rollercoaster / Rattlesnake Rapids / Bombora / The Bat / Air Race / Dracula’s Castle / Sky Ride


Qual é a melhor dica para o Lagoon?

Chegue cedo e saia tarde! O Lagoon é um daqueles parques que você vai querer aproveitar cada minuto do tempo de funcionamento dele, especialmente pela quantidade de atrações que ele tem. Quando os portões abrirem, saia correndo em direção à Primordial, pois a fila dela fica cheia o dia inteiro devido à sua baixa capacidade por hora. Depois disso, pode aproveitar o parque tranquilo, já que as outras filas estarão bem mais tranquilas.


Que tipos de comida estão disponíveis no Lagoon?

Comida típica de parque de diversões norte-americano, como fast-food de hambúrgueres, frango frito, pizza, e sorvetes. Eu gostei muito de almoçar e jantar no Biergarten, um lindo restaurante alemão localizado ao lado/ao sul da Rollercoaster.


Quanto custa o Lagoon?

O passaporte de 1 dia é de USD 99 (aproximadamente R$ 550).


Qual é a duração das filas no Lagoon?

Tranquilas (até 30min) a moderadas (de 30 a 60min)